Share
USL: A Terceira divisão com grife e investimentos de primeira

USL: A Terceira divisão com grife e investimentos de primeira

O sonho de todo mortal que almeja ter sua equipe de futebol profissional nos EUA está cada vez mais distante.

Há algum tempo atrás, escrevemos aqui  que para se ter uma franquia na MLS era necessário, atualmente, um investimento de cerca de $200 milhões de dólares. Valor extremamente alto se comparado com a “pechincha” de 2009, quando uma franquia da liga custava “apenas” $30 milhões.

Acompanhando o crescimento do futebol nos EUA, estão as ligas secundárias, como NASL e USL. Nesse texto, falaremos da USL.

Segundo matéria de um veículo americano, a taxa de franquia para se ter uma equipe na terceirona americana é atualmente de $5 milhões. À primeira vista parece uma pechincha, mas se pararmos para analisar, veremos que até ela tem crescido muito. Até mais do que a própria MLS.

Vamos aos fatos:

Em 2012, a USL tinha uma taxa de franquia de aproximadamente $250 mil dólares, valor pago pelo Sacramento Republic FC.

Em 2013, apenas um ano depois, a equipe do OKC Energy FC, investiu o dobro, cerca de $500 mil dólares.

Ou seja, de 2012 para os dias de hoje, a terceira liga de maior importância nos EUA e Canadá teve um incremento de 1900% em sua taxa de franquia.

Este aumento é reflexo da gigantesca demanda que existe no país para se colocar uma equipe para jogar na liga.

Para muitos investidores, ter uma franquia nesta divisão é como dar o primeiro passo rumo à elite do futebol na América do Norte. Equipes como o Sacramento Republic FC, San Antonio FC e o surpreendente FC Cincinnati (que falaremos com mais tempo em outro texto), são exemplos disso.

Contudo, o aumento dos valores de investimento em franquias de expansão, pode ser considerado uma boa notícia para os investidores da USL. Boa parte desse dinheiro é reinvestido em iniciativas que beneficiam todas as equipes. Uma delas é a USL Productions, um braço midiático da USL que buscará melhorar as transmissões online (as transmissões dos jogos são todas feitas pelo Youtube) e sua presença nos canais sociais.

Vejam só amigos, vamos tentar trazer isso para a realidade brasileira.

Estamos falando de uma liga de terceira divisão, equivalente a uma Série C de Campeonato Brasileiro, que para colocar uma equipe para jogar, você precisa investir uma taxa de cerca de $5 milhões de dólares (isso sem contar estádio e outras estruturas) e que está tendo sucesso em terras que dificilmente imaginava-se que o ‘soccer‘ poderia pegar.

Enquanto isso, infelizmente, vemos aqui no Brasil equipes extremamente tradicionais, jogando a Série C (quase caindo pra D), com dívidas trabalhistas exorbitantes e a ponto de perder seu estádio.

É muita tristeza para o país que já foi o do futebol, saber que temos potencial para sermos referência, mas por incompetência, má gestão e meia dúzia de aproveitadores, termos que passar por situações como essa.

Deixe um comentário

comentários

Leave a Comment