Share
O fim da NASL. Além de Strikers, New York Cosmos também está em crise financeira

O fim da NASL. Além de Strikers, New York Cosmos também está em crise financeira

Já estamos falando há algum tempo sobre a péssima fase que vive a NASL, atual segunda divisão do futebol norte-americano.

Na última vez que escrevemos sobre este assunto, falamos acerca da difícil situação do FTL Strikers ou, como é conhecido por aqui, o time do Ronaldo.

No geral, a liga vive uma situação delicada e beirando a falência – de novo, de forma que diversas equipes estão deixando a competição. Uma falindo e outras migrando para outra liga. A USL, terceira divisão, que por sua vez não para de crescer.

VEJA MAIS:

Em 2016, 3 equipes deixaram a NASL. Minnesota United, que disputará a MLS a partir de 2017, além de Tampa Bay Rowdies e Ottawa Fury que migraram para a USL.

Com apenas uma dezena de equipes, a NASL, provavelmente, não poderá manter o status de segunda divisão por muito tempo. Ainda existem rumores de que esse status pode ser alterado agora, no mês de dezembro. O que achamos difícil que aconteça nesse momento. Talvez em 2018.

A atual segunda divisão da América do Norte tem ainda um outro grande problema. Sua equipe mais tradicional, e talvez a mais reconhecida mundialmente, está em uma péssima fase financeira. Estamos falando do New York Cosmos, equipe multi-campeã da liga, por onde passaram grandes nomes como Pelé e Franz Beckenbauer.

A franquia de Nova York não gera dinheiro e vem perdendo visibilidade em um mercado altamente competitivo, dominado por duas equipes protagonistas na MLS: New York City FC e New York Red Bulls.

Se em 2015 houveram redução salarial e falta de investimentos importantes, 2016 não fez mais do que agravar a situação. De acordo com o site Empire of Soccer, parte dos funcionários foram “convidados” a tirar férias antes do tempo e as perspectivas de retorno são minimas.

Resultado de imagem para ny cosmos

Sem um estádio próprio e sem nenhum acordo de locação, o New York Cosmos não pode vender season tickets para a temporada 2017. Enquanto outras equipes da NASLiniciaram em agosto suas campanhas de arrecadação, o clube tradicional ainda não pode mover uma palha com relação a isso. Além disso, vários jogadores do plantel estariam reclamando de salários atrasados.

Com isso, fica difícil imaginar a participação do Cosmos na próxima temporada da NASL.

Para a liga, perder a sua equipe mais tradicional, seria perder grande parte de seu atrativo – temos que concordar que não têm tantos assim.

Muitos acreditam que se o New York Cosmos quebrar, a NASL quebra junto.

Vale ressaltar, que o atual New York Cosmos, não tem nada a ver com o de décadas atrás que dominava o futebol norte-americano. Ambas equipes compartilham somente o nome, cores e uma boa parte dos torcedores.

A incerteza é muito grande, tanto para o New York Cosmos como para a NASL. Até o final de novembro, por exemplo, a equipe não havia pago a taxa para disputar a temporada 2017 da liga.

Logo teremos mais novidades dessa grande novela, mas ao que tudo indica, é que ela não terá um final feliz.

Deixe um comentário

comentários