O que é a Major League Soccer – MLS?

A Major League Soccer (MLS) é o principal campeonato profissional masculino de futebol dos Estados Unidos e do Canadá. A Liga foi criada em 1996, atendendo a uma exigência da FIFA no processo que resultou na escolha dos Estados Unidos para sediar a Copa do Mundo de 1994.

Atualmente, os Estados Unidos contam com outras ligas profissionais, como a North American Soccer League (NASL) e a United Soccer League (USL), mas é na MLS que atuam as principais estrelas.

De sua temporada de estreia, com apenas dez equipes, à proximidade do aniversário de 20 anos, a Liga cresceu de maneira impressionante, dentro e fora dos campos, e as expectativas para seu futuro são extremamente promissoras.

História da MLS

A primeira temporada da MLS foi disputada em 1996. Contando com alguns estádios que haviam sido construídos para a Copa do Mundo dois anos antes, a Liga teve dez equipes na disputa. Colorado Rapids, Dallas Burn, Kansas City Wiz, Los Angeles Galaxy e San Jose Clash formavam a Conferência Oeste, enquanto Columbus Crew, D.C. United, New England Revolution, New York Metrostars e Tampa Bay Mutiny integravam a Conferência Leste.

Alguns jogadores de renome do futebol mundial participaram já da temporada inicial da MLS, como o norte-americano Tony Meola, os mexicanos Jorge Campos e Hugo Sanchez, o boliviano Marco Etcheverry, o italiano Roberto Donadoni e o colombiano Carlos Valderrama. Mas foi o norte-americano Eric Wynalda, defendendo o San Jose Clash, que marcou o primeiro gol da história  a Liga, no dia seis de abril de 1996. Ao final da temporada, o D.C. United foi consagrado como o primeiro campeão da MLS.

Após a euforia inicial, a MLS enfrentou um período de declínio, vendo o público nos estádios e a audiência televisiva diminuírem sensivelmente, apesar da entrada de duas novas franquias: o Miami Fusion e o Chicago Fire, em 1998. Em prejuízo financeiro, a Liga tentou aproximar o esporte do público norte-americano implementando algumas mudanças nas regras, como a utilização de um relógio com contagem regressiva para marcar o tempo de jogo – como acontece no basquete e no futebol americano – e a decisão dos jogos que terminavam empatados com cobranças de pênaltis. As medidas não foram bem sucedidas e foram revistas em 1999.

No mesmo ano, o Columbus Crew construiu o primeiro estádio específico para futebol no país. A iniciativa do time de Ohio foi seguida por outras franquias, que passaram, pouco a pouco, a abandonar os enormes estádios de futebol americano que alugavam para realizar seus jogos rumo a estádios menores, concebidos especificamente para a prática do futebol, e que tornaram-se novas fontes de renda para as franquias devido a acordos de naming rigths e concessões de serviços. A medida coincidiu com a recuperação da MLS, no começo dos anos 2000.

Impulsionado pelo sucesso da seleção dos Estados Unidos na Copa do Mundo de 2002, quando a equipe chegou às quartas-de-final, o futebol voltou a ganhar popularidade no país. Ao mesmo tempo, uma boa geração de jogadores norte-americanos, liderada pelo goleiro Tim Howard, começou a se destacar nos grandes clubes europeus, fortalecendo a sensação de crescimento do esporte em território norte-americano.

Em 2007, a MLS expandiu suas fronteiras com a entrada do Toronto FC, primeira franquia canadense a disputar a competição. No mesmo ano, a transferência do inglês David Beckham para o Los Angeles Galaxy representou um marco na história da Liga: com a criação da regra dos jogadores designados, era questão de tempo até que mais estrelas internacionais arrumassem suas malas rumo à MLS. A boa campanha norte-americana na Copa do Mundo de 2014 e a recuperação econômica dos Estados Unidos impulsionaram a chegada de outros craques que brilham na Liga atualmente, como o brasileiro Kaká, o inglês Gerrard, o irlandês Robbie Keane e o italiano Sebastian Giovinco.

Quadro de Campeões da MLS

1996 -D.C. United
1997 – D.C. United
1998 – Chicago Fire
1999 – D.C. United
2000 – Kansas City Wizards
2001 – San Jose Earthquakes
2002 – Los Angeles Galaxy
2003 – San Jose Earthquakes
2004 – D.C. United
2005 – Los Angeles Galaxy
2006 – Houston Dynamo
2007 – Houston Dynamo
2008 – Columbus Crew
2009 – Real Salt Lake
2010 – Colorado Rapids
2011 – Los Angeles Galaxy
2012 – Los Angeles Galaxy
2013 – Sporting Kansas City
2014 – Los Angeles Galaxy

Sistema de Disputa da MLS

Como todas as grandes ligas esportivas dos Estados Unidos, a MLS tem um formato bastante único, fazendo dela um dos campeonatos nacionais de futebol mais peculiares do mundo. A competição tem uma das características mais comuns do esporte norte-americano: divide seus participantes por Conferência, de acordo com a localização geográfica – Leste ou Oeste.

A competição é disputada em duas fases. Na primeira, chamada de temporada regular, cada time joga 34 partidas, 17 em casa e 17 como visitante. Os times enfrentam os nove rivais das próprias conferências duas vezes e os dez adversários da conferência oposta apenas uma vez.
Seis jogos adicionais contra adversários da própria conferência completam o calendário, que se estende de março a outubro.

Ao final da temporada regular, os seis melhores colocados de cada conferência avançam para a segunda fase, chamada de playoffs. Os dois primeiros de cada conferência vão diretamente para as semifinais de conferência, enquanto os classificados entre a terceira e a sexta posição disputam uma fase extra com dois confrontos: 3º x 6º e 4º x 5º. Os jogos desta fase, das semifinais e finais de conferência são disputados em sistema de ida e volta. O time de melhor campanha geral na temporada regular recebe o troféu chamado de Supporter’s Shield.

Os campeões de cada conferência se enfrentam pelo título da competição em um jogo único, chamado MLS Cup, que é disputado na casa do time de melhor campanha na temporada regular. Assim como em outras ligas norte-americanas, não há rebaixamento ou promoção na MLS. Os times que participam de uma temporada estão automaticamente garantidos no ano seguinte, a não ser que optem por não jogar ou que a MLS decida por sua exclusão. Novas equipes são incluídas de acordo com o processo de expansão da Liga, sem a necessidade de obter algum resultado esportivo, mas tendo que cumprir uma série de pré-requisitos financeiros e estruturais exigidos pela MLS.

No meio da temporada, é organizado o All Star Game da MLS, outra tradição herdada das outras ligas esportivas do país. Nos últimos anos, uma grande equipe internacional foi convidada para enfrentar uma equipe de estrelas da MLS, selecionadas através de votação popular.

Atualmente, os 20 times que disputam a MLS são divididos da seguinte forma:

Conferência Leste

Chicago Fire
Columbus Crew
D. C. United
Montreal Impact
New England Revolution
New York City FC
New York Red Bulls
Orlando City
Philadelphia Union
Toronto FC

Conferência Oeste

Colorado Rapids
FC Dallas
Houston Dynamo
Los Angeles Galaxy
Portland Timbers
Real Salt Lake
San Jose Earthquakes
Seattle Sounders
Sporting Kansas City
Vancouver Whitecaps