Share
E se a Seleção Masculina dos EUA estivesse nos Jogos Olímpicos?

E se a Seleção Masculina dos EUA estivesse nos Jogos Olímpicos?

É do conhecimento de todos que os Estados Unidos não disputarão o torneio de futebol masculino dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A equipe Sub-23 não foi bem no Torneio pré-olímpico da Concacaf e acabou indo para a repescagem, onde caiu diante da Colômbia. A esperança de ver o time norte-americano em terras tupiniquins durante o maior evento esportivo do planeta foi por água abaixo. Mas “E se tivessem conseguido a classificação para a Olimpíada?

Então, a eliminação foi construída muito antes dos jogos contra a Colômbia. Os Estados Unidos sediaram o Torneio Pré-Olímpico Masculino da Concacaf em 2015. Venceram todas as partidas da fase de grupos, mas perderam para a potência mundial chamada Honduras nas semifinais por 2 a 0 em uma atuação ruim. Porém, o fio de esperança se manteve com a vitória na disputa do terceiro lugar diante do poderoso Canadá: 2 a 0.

Em março deste ano aconteceu a repescagem para os Jogos. Com vários jogadores da MLS e alguns da Europa, o time dos Estados Unidos Sub-23 empatou em 1 a 1 na primeira partida, que aconteceu na Colômbia, e perderam por 2 a 1 na volta, no estádio do FC Dallas.

Seleção Sub-23 dos EUA comemorando o gol de empate no jogo de ida contra a Colômbia
Seleção Sub-23 dos EUA comemorando o gol de empate no jogo de ida contra a Colômbia

Os Estados Unidos conquistaram duas medalhas no torneio de futebol masculino: Prata e Bronze em St. Louis 1904. Sim, é isso mesmo. E foi um torneio exibição com três times, sendo dois estadunidenses (o outro canadense). E as medalhas só foram reconhecidas depois. Ficaram na quarta colocação em 2000.

Para fazer essa projeção, essa “Terra 2”, uma imaginação, tomei algumas referências para ficar o mais real possível. Algumas situações foram consideradas.

  • Jürgen Klinsmann técnico da Seleção Olímpica
  • Andreas Herzog, técnico do Sub-23, seria o auxiliar na campanha
  • Alguns clubes dificultariam a ida de seus jogadores para os Jogos, já que o torneio não é data Fifa e nenhum time é obrigado a libera-los
  • Os três jogadores acima dos 23 anos foram chamados
  • Lesões
  • Boa ou má fase
  • Desafetos com o Klinsmann também serão levados em consideração
  • Jogadores chamados recentemente, pois o técnico não é radical e não muda muito o elenco: continuidade
  • Levaremos em consideração a classificação diante da Colômbia na repescagem
  • 18 convocados e 4 suplentes; a Federação não revelou os 35

Convocação e numeração

Goleiros: Ethan Horvath (1) e Cody Cropper (18);
Laterais: Yedlin (2), Kellyn Acosta (12) e Geoff Cameron* (15);
Zagueiros: Miazga (3), Zimmerman (5) e John Brooks (6);
Meias: Jermaine Jones* (13), Pulisic (7), Hyndman (4), Julian Green (16), Thompson (10), Trapp (8) e Kiesewetter (17);
Atacantes: Jordan Morris (9), Rubio Rubin (14) e Zardes* (11);

Suplentes: Zack Steffen, Tim Parker, Alejandro Bedoya* e Luís Gil.

olimpiadas usa eua rio 2016 futebol masculino editado

Vamos ao que interessa. Grupo dos Estados Unidos: Suécia, Nigéria e Japão. Chance de classificação boa, já que a Suécia não terá Ibrahimovic, o Japão é uma seleção fraca e a Nigéria é “perigosa” (você que tinha certa idade em 1996 pegou a referência). O primeiro colocado do Grupo B encara o segundo do A. O segundo do B encara o primeiro do A. Ou seja, na lógica, se os EUA ficassem em segundo o confronto seria contra o Brasil. Se os EUA conseguissem a primeira posição poderiam chegar às semifinais. A chance de medalha seria alta. Uma final contra o Brasil? Possível.

Jogadores acima dos 23 anos que não foram chamados: O Seattle não liberaria Dempsey, pois ficaria sem os dois principais atacantes. Howard demorou a chegar ao Colorado, então fica fora também, já que a equipe não gostaria de perdê-lo. Fabian Johnson tem compromissos com seu time na Alemanha. Guzan, Wondo, Michael Orozco (Sim!) e Nagbe não seriam liberados pelos clubes. Wood ficou pendente com o novo time dele e acabou na suplência. Zusi, Bradley, Besler e Altidore estão lesionados ou voltam de lesão, então sem chances.

Jogadores acima dos 23 anos nesta lista: As inscrições são bem limitadas, apenas 18 atletas podem ser chamados. Então é preciso ter jogadores polivalentes. Cameron jogou bem a Copa América e pode atuar como zagueiro/lateral/volante. Jones atua como primeiro e segundo volante, além de zagueiro (onde ele não é muito bom). Zardes é centroavante, mas nunca joga nessa função. O técnico sempre o coloca como ponta ou no meio.

Alguns jovens como Marc Pelosi, Alashe, Paul Arriola e vários outros como Carter-Vickers, Matt Polster, Dillon Serna, foram listados. Elencos do Mundial Sub-20 do ano passado e do Torneio pré-olímpico foram avaliados. Na lista fictícia, sete jogadores da MLS foram chamados.

A lista fictícia foi feita para gerar debate, instigar a reflexão do amigo fã de Soccer e projetar o futuro desses jovens, que poderão atuar na Copa de 2018. Leitor, se você chegou aqui, entendeu a brincadeira, analisou o argumento e tem suas próprias conclusões, não deixe de comentar. Monte seu time também. Acredito que Demspey e Zardes são os pontos chave dessa convocação (com relação a controvérsias). A primeira vista, a ausência do camisa #2 do Seattle é de saltar da cadeira e de xingar, mas acho que consegui lhe convencer. Não deixe de compartilhar, informar os colegas e dar seu palpite. O que nos resta é torcer para Llyod e companhia ter boas atuações nos Jogos.

Acompanhe a MLS da Depressão nas redes sociais: Facebook e Twitter

Deixe um comentário

comentários